» » Proctite – Inflamação do Reto

Proctite – Inflamação do Reto

Proctite é a inflamação da mucosa do reto, a porção final do intestino grosso que termina no ânus. A proctite ou proctite ulcerativa pode apresentar sintomas como dor no ânus ou reto e vontade de evacuar frequentemente. Pessoas com doenças sexualmente transmissíveis, doenças inflamatórias crônicas do intestino e que estão realizando radioterapia em áreas próximas ao ânus possuem maior risco de desenvolver a condição.

O que causa a proctite?

As causas da proctite incluem:

  • Doenças sexualmente transmissíveis, como citomegalovírus, clamídia, gonorreia, herpes ou sífilis, principalmente em pessoas que realizam contato íntimo anal com mais frequência;
  • Doenças inflamatórias no intestino, como colite ulcerativa ou doença de Crohn;
  • Infecções por vermes e bactérias que afetam o intestino, como ameba e Clostridium difficile;
  • Alterações nos vasos sanguíneos e nervos do canal retal;
  • Alergias alimentares;
  • Proctite actínica, uma condição que surge como efeito colateral da radioterapia de carcinoma da próstata, reto, bexiga, colo do útero, útero e testículos;
  • Colite alérgica, a inflamação do intestino grosso causada por reações alérgicas a alimentos ingeridos;
  • Colite medicamentosa, causada principalmente pelo uso de antibióticos que afetam a flora intestinal;
  • Traumas anais durante a relação sexual.

Quando não há causa definida para a proctite, ela é chamada de proctite idiopática.

Crianças menores de 2 anos que ainda mamam ou com infecções de garganta também podem desenvolver a proctite. Nesse caso, ela é causado pelo acúmulo de eosinófilos (um tipo de células brancas do sangue) na mucosa retal.

Sintomas da proctite

A proctite pode apresentar os seguintes sintomas:

  • Dor no ânus ou reto;
  • Vontade de evacuar frequentemente;
  • Sangramento e saída de pus ou muco pelo ânus;
  • Dificuldade para evacuar;
  • Sangue nas fezes;
  • Dor no lado esquerdo do abdômen e com os movimentos do músculo intestinal;
  • Diarreia.

Os sintomas variam de acordo com a gravidade da condição.

Tratamento da proctite

A confirmação do diagnóstico da doença pode ser feita pelo coloproctologista, clínico geral, proctologista ou gastroenterologista e se dá através da avaliação clínica, exames como a proctoscopia ou sigmoidoscopia e biópsia do reto, onde uma porção do canal é retirada para avaliação.

O tratamento da proctite depende de sua causa e inclui:

  • Retirada do fator que a está causando, como alimentos alérgicos ou remédios utilizados;
  • Corticoides com ação anti-inflamatória e imunossupressoras;
  • Antibióticos, como metronidazol ou vancomicina, para combater infecções bacterianas;
  • Sulfasalazina e mesalazina, remédios indicados para tratar doenças inflamatórias intestinais;
  • Remédios antivirais para combater doenças causadas por vírus, como o Herpes, que causam a proctite;
  • Cirurgia, nos casos mais graves, onde é necessário realizar a remoção do tecido retal afetado ou mesmo necrosado (morto).

Durante o tratamento recomenda-se a ingestão de alimentos leves, fáceis do organismo digerir, como sopas e sucos de frutas, carnes magras, iogurte natural e cereais. Alimentos com casca devem ser evitados, assim como refrigerantes, bebidas energéticas e alcoólicas e alimentos picantes.

Atualizado em: 04/09/2018 na categoria: Inflamações nas Genitais