» » Síndrome do Intestino Irritável – Sintomas e Tratamento

Síndrome do Intestino Irritável – Sintomas e Tratamento

A Síndrome do Intestino Irritável é uma doença crônica no intestino grosso que tem como sintomas gases, flatulências e diarreia.  A síndrome do intestino irritável pode ser desencadeada devido à má alimentação, estresse, desregulação nos níveis de hormônios, entre outras causas. Em geral, seu tratamento se dá com a mudança de hábitos, especialmente os alimentares. Medicamentos também podem ser usados, como o Brometo de Pinavério.

Sintomas da Síndrome do Intestino Irritável

Os sintomas da síndrome do intestino irritável são parecidos com os de outras várias doenças comuns. Entre os principais estão: gases, diarreia ou constipação (prisão de ventre), sensação de inchaço, dor abdominal, cólicas e muco nas fazes.

Além de seus sintomas, há fatores de risco que devem ser avaliados. Pessoas que estejam sentindo alguns dos itens listados acima e ainda pertencerem aos grupos citados abaixo devem redobrar seu cuidado. São eles:

  • Mulheres;
  • Pessoas com até 45 anos de idade;
  • Possuir doenças como ansiedade, depressão, transtorno de personalidade e/ou traumas;
  • Ter histórico de síndrome do intestino irritável na família.

O que comer com a Síndrome do Intestino Irritável?

A alimentação é uma das causas da síndrome do intestino irritável, por isso, deve-se atentar-se ao que é ingerido. É importante que o paciente evite estimulantes como café, chá preto ou chocolate. Comidas muito gordurosas e com alto teor de açúcar também devem ser eliminadas de seu cardápio.

Ingerir bebidas alcóolicas e condimentos prontos como temperos também devem ser evitados, porque potencializam e agravam os sintomas da doença, especialmente a dor abdominal e a diarreia.

É importante adicionar em sua rotina alimentar os chás calmantes, frutas que não sejam cítricas, legumes brancos ou laranja, carnes brancas peixe e alimentos probióticos, como é o caso do kefir.

Cardápio para quem sofre com a Síndrome do Intestino Irritável

Para entender melhor como adicionar estes alimentos em sua rotina, vamos propor o cardápio de um dia.

  • Café da manhã: iogurte com cereais;
  • Almoço: arroz, chuchu e peito de frango grelhado;
  • Lanche: kefir com maçã;
  • Jantar: Peixe grelhado com batata e salada de cenoura e alface.

Não esqueça de manter-se sempre hidratado ao longo do dia. Além da ingestão de água, faça o consumo de chás calmantes, como o de camomila ou erva cidreira. Opte por bebidas em temperatura natural ou geladas.

Tratamento medicamentoso para Síndrome do Intestino Irritável

O principal tratamento para a síndrome do intestino irritável é a mudança de hábitos. Caso opte pelo tratamento medicamentoso, você poderá incorporar em sua rotina o uso de suplementos de fibra e medicamentos dos tipos: anticolinérgicos, antiespasmódicos, antidepressivos e contra a diarreia.

São muito usados os medicamentos:

  • Brometo de Pinavério – antiespasmódico;
  • Ceftriaxona dissódica – antibiótico;
  • Ceftriaxona Sódica – antibiótico;
  • Digedrat – regula o trânsito intestinal e alivia a dor.

Não esqueça que o tratamento deve ser prescrito e acompanhado pelo médico.

Tratamento natural para Síndrome do Intestino Irritável

Se você não é do tipo de pessoa adepta aos medicamentos, poderá optar por um tratamento natural, envolvendo mudanças de hábito que promoverão melhora na sua qualidade de vida e consequentemente na sua síndrome do intestino irritável.

Comece adicionando a prática de alguma atividade física em sua rotina. Independente de qual seja, ela irá ajudar a eliminar a ansiedade e melhorará seus hábitos de sono. Mude sua rotina de alimentação e siga nossas dicas acima. Procure uma profissional que possa propor uma rotina alimentar balanceada e com alimentos que sejam bons para o consumo.

Beba pelo menos dois litros de água diariamente, porque seu corpo precisa de hidratação para funcionar regularmente. Além da água, faça ingestão dos chás calmantes, como o de camomila.

Não fique longos períodos de tempo sem se alimentar e também não faça refeições com grandes quantidades de comida. Como a doença afeta o intestino, é melhor que você alimente-se para que ele funcione regularmente.

Mude seus hábitos aos poucos. Além de estar melhorando seu quadro clínico, estará também melhorando a sua qualidade de vida.

 

Atualizado em: 04/09/2018 na categoria: Inflamações Gastrointestinais